Sem apego, sem dor.
797 notasreblog
“Você encerrava em mim eu mesma e era uma loucura tudo, como eu sentia, como eu queria me vomitar e ensanguentar e explodir e rodopiar em mim até furar o chão como uma broca desgovernada e depois sair derrubando o mundo como o único pião que sabe a verdade e precisa chacoalhar seu entorno pra não enlouquecer sozinho. Era uma loucura tudo. Mas a morte, o fim, nós, andando calmos, ao lado um do outro, isso me permitiu estar de alguma forma sem querer habitar cada instante do estar e para isso me retirando o tempo todo. E isso pode ser viver mas viver é terrível. E antes, quando eu não sabia viver e me sentia amada, era ainda mais terrível. Daí que sobra essa sensação de uma solidão filha da puta mil vezes pois em nada dá pra ser com você. E tudo bem, não é você, nunca foi, mas escuta a maluquice: é que nada disso impede que eu sinta um amor absurdo por você.”

Tati Bernardi.  (via diminuido)

30 notasreblog

transtornopoetico:

Boa noite! “A medida do amor é santuário sagrado. Talhado fora do tempo, é mistério pagão, evangelho perdido, manuscrito queimado. Está se equilibrando - entre odiar e ser amado - nas entrelinhas do coração”.
#transtornopoetico #poesiaautoral
www.transtornopoetico.tumblr.com
www.facebook.com/transtornopoeticoo

797 notasreblog
“Você encerrava em mim eu mesma e era uma loucura tudo, como eu sentia, como eu queria me vomitar e ensanguentar e explodir e rodopiar em mim até furar o chão como uma broca desgovernada e depois sair derrubando o mundo como o único pião que sabe a verdade e precisa chacoalhar seu entorno pra não enlouquecer sozinho. Era uma loucura tudo. Mas a morte, o fim, nós, andando calmos, ao lado um do outro, isso me permitiu estar de alguma forma sem querer habitar cada instante do estar e para isso me retirando o tempo todo. E isso pode ser viver mas viver é terrível. E antes, quando eu não sabia viver e me sentia amada, era ainda mais terrível. Daí que sobra essa sensação de uma solidão filha da puta mil vezes pois em nada dá pra ser com você. E tudo bem, não é você, nunca foi, mas escuta a maluquice: é que nada disso impede que eu sinta um amor absurdo por você.”

Tati Bernardi.  (via diminuido)

4705 notasreblog
“Uma geração onde mandar cartas, é brega. Onde beijo na mão é tosco. Onde pedir benção aos avós é vergonhoso. Onde “dár” e “comer” é sinônimo de sexo. Onde namorar e casar, ou é por interesse ou por dó. Onde o amor está em extinção. E eu vejo isso todos os dias, na tv, no rádio e nas ruas. E sinto pena desse mundo.”

Ana Karolina.  (via diminuido)

3738 notasreblog
“Não quero ser lembrada como uma passagem qualquer na vida de alguém, quero ser lembrada como uma pessoa que marcou esse alguém de alguma forma. E se for para ser apenas recordação, que seja uma recordação que dê a esse alguém vontade de voltar no tempo, para relembrar tudo que viveu comigo.”

Laís Vieira. (via diminuido)

28632 notasreblog
“Adoro essa sua cara de sono e o timbre da sua voz que fica me dizendo coisas tão malucas e que quase me mata de rir quando tenta me convencer que eu só fiquei aqui porque nós dois somos iguais. Até parece que você já tinha, o meu manual de instruções porque você decifra os meus sonhos, porque você sabe o que eu gosto e porque quando você me abraça o mundo gira devagar.”

Pitty.  (via d-engoso)


THEME